Livros e capítulos de livros

AGAR, Jon. Constant Touch: a global history of the mobile phone. Cambridge: Icon Books, 2003.

AGIER, Michel. Antropologia da cidade: lugares, situações, movimentos. 1ª ed. São Paulo: Editora Terceiro Nome, 2011.

ALMEIDA, Miguel Vale de. Senhores de Si: uma interpretação antropológica da masculinidade. Lisboa: Fim de Século, 1995.

ANDERSON, Chris. A Cauda Longa: do mercado de massa para o mercado de nicho. 1ª ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2006.

ANTOUN, Henrique. Perspectiva histórica – de uma teia à outra: a explosão do comum e o surgimento da vigilância participativa. In: ANTOUN, Henrique (org.). Web 2.0: participação e vigilância na era da comunicação distribuída. Rio de Janeiro: Mauad, 2008.

APPADURAI, Arjun. Disjunção e diferença na economia cultural global. In: FEATHERSTONE, Mike (org.). Cultura Global: nacionalismo, globalização e modernidade. Petrópolis (RJ): Vozes, 1999, p. 311 – 327.

APPADURAI, Arjun. Introduction: commodities and the politics of value. In: APPADURAI, Arjun (org.). The Social life of things: commodities in cultural perspective. Cambridge: Cambridge University Press, 1986, p. 3-63.

APPADURAI, Arjun. Modernity at Large: cultural dimensions of globalization. Minessota University Press, 1998.

ARAÚJO, Emanuel. A construção do livro: princípios da técnica de editoração. 2ª ed. São Paulo: Fundação Editora da Unesp, 2008.

ASSOCIATION OF INTERNET RESEARCHERS. Ethical decision-making and internet research: recommendations from the AoIR Ethics Working Committee. 2002.

ASSOCIATION OF INTERNET RESEARCHERS. Ethical decision-making and internet research: recommendations from the AoIR Ethics Working Committee (Version 2.0). 2012.

BARBOSA, Lívia. Sociedade de Consumo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2004.

BARBOSA, Lívia. Cultura, consumo e identidade: limpeza e poluição na sociedade brasileira contemporânea. In: BARBOSA, Lívia; CAMPBELL, Colin (orgs.). Cultura, Consumo e Identidade. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006, p. 107-138.

BARBOSA, Lívia; CAMPBELL, Colin. O estudo do consumo nas ciências sociais contemporâneas. In: BARBOSA, Lívia; CAMPBELL, Colin (orgs.). Cultura, Consumo e Identidade. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006, p. 21 – 44.

BARBOSA, Lívia; PORTILHO, Fátima; VELOSO, Letícia (Org.). Consumo: cosmologias e sociabilidades. 1ª ed. Rio de Janeiro: Mauad X; Seropédica: EDUR, 2009.

BARICHELLO, Eugenia Mariano da Rocha; RUBLESCKI, Anelise (Org.). Pesquisa em Comunicação: olhares e abordagens. 1ª ed. Santa Maria: Facos – UFSM, 2014.

BARTHES, Roland. Mitologias. Rio de Janeiro: DIFEL, 2003.

BAUDRILLARD, Jean 1981. A Sociedade de Consumo. Lisboa: Edições 70.

BAUDRILLARD, Jean. O Sistema dos Objetos. São Paulo: Perspectiva, 1973.

BAUMAN, Zygmunt. Vida para consumo: a transformação das pessoas em mercadoria. 1ª ed. Rio de Janeiro: Zahar, 2008.

BELL, Genevieve. The age of the thumb: a cultural reading of mobile technologies from Asia. In: GLOTZ, Peter; BERTSANI, Stefan; LOCKE, Cris (orgs.). Thumb Culture: the meaning of mobile phones for society. Bielefeld, Germany: Transcript Verlag, 2005.

BLESSA, Regina. Merchandising no ponto-de-venda. 4ª ed. São Paulo: Atlas, 2010.

BOAS, Franz. Antropologia cultural. 3ª ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2006.

BOTSMAN, Rachel; ROGERS, Roo. O que é meu é seu: como o consumo colaborativo vai mudar o nosso mundo. 1ª ed. Porto Alegre: Bookman, 2011.

BOURDIEU, Pierre. La Distinction: critique sociale du jugement. Paris: Les Éditions de Minuit, 1979.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1992.

BOURDIEU, Pierre. Esboço de uma teoria da prática. Oeiras: Editora Celta, 2003.

BRIGGS, Asa; BURKE, Peter. Uma história social da mídia: de Gutenberg à Internet. 2ª ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2006.

BRUNO, Fernanda; KANASHIRO, Marta; FIRMINO, Rodrigo (Org.). Vigilância e visibilidade: espaço, tecnologia e identificação. 1ª ed. Porto Alegre: Sulina, 2010.

CAIAFA, Janice. Aventura das cidades: ensaios e etnografias. 1ª ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2007. (Parte 2, capítulo 1: A pesquisa etnográfica, p. 135-181).

CALDEIRA, Teresa Pires do Rio. Cidade de muros: crime, segregação e cidadania em São Paulo. 1ª ed. São Paulo: Ed. 34; Edusp, 2000.

CAMPANELLA, Bruno. Os olhos do Grande Irmão: uma etnografia dos fãs do Big Brother Brasil. 1ª ed. Porto Alegre: Sulina, 2012.

CAMPBELL, Colin. A Ética Romântica e o Espírito do Consumismo Moderno. Rio de Janeiro: Rocco, 2001.

CAMPBELL, Heidi. Texting the faith: religious users and cell phone culture. In: KAVOORI, Anandam; ARCENEAUX, Noah (orgs.). The cell phone reader: essays in social transformation. New York: Peter Lang Publishing, 2006, p. 139-154.

CANEVACCI, Massimo. A cidade polifônica: ensaio sobre a antropologia da comunicação urbana. 2ª ed. São Paulo: Studio Nobel, 2004.

CARDOSO, Ruth. Aventuras de antropólogos em campo ou como escapar das armadilhas do método. In: CARDOSO, Ruth (org.). A Aventura Antropológica: teoria e pesquisa. 4ª ed. São Paulo: Paz e Terra, 1986.

CARDOSO DE OLIVEIRA, Roberto. O Trabalho do Antropólogo. 2ª ed. Brasília: Paralelo 15; São Paulo: Editora UNESP, 2000.

CARNEIRO, Sandra de Sá; SANT’ANNA, Maria Josefina Gabriel (org.). Cidade: olhares e trajetórias. 1ª ed. Rio de Janeiro: Garamond, 2009.

CARON, André H.; CARONIA, Letizia. Moving cultures: móbile communication in everyday life. Montreal: McGill-Queen ́s University Press, 2007.

CASTELLS, Manuel. A Galáxia da Internet: reflexões sobre a Internet, os negócios e a sociedade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2003.

CASTELLS, Manuel. A Sociedade em Rede. (A era da informação: economia, sociedade e cultura; v.1). São Paulo: Paz e Terra, 2002.

CASTELLS, Manuel. Afterword. In: KATZ, James E. Handbook of Mobile Communication Studies. Cambridge: MIT Press, 2008, p. 447-451.

CASTELLS, Manuel; FERNÁNDEZ-ARDÈVOL, Mireia; QIU, Jack Linchuan; SEY, Araba. Mobile Communication and Society: a global perspective. Cambridge: MIT Press, 2007.

CASTELLS, Manuel. O Poder da Identidade. (A era da informação: economia, sociedade e cultura; v.2). São Paulo: Paz e Terra, 1999.

CASTELLS, Manuel. Redes de indignação e esperança: movimentos sociais na era da internet. 1ª ed. Rio de Janeiro: Zahar, 2013.

CASTRO, Gisela. Screenagers: entretenimento, comunicação e consumo na cultura digital. In: BARBOSA, Lívia (org.). Juventudes e Gerações no Brasil Contemporâneo. Porto Alegre: Sulina, 2012.

CEVASCO, Maria Elisa. Para ler Raymond Williams. 1ª ed. São Paulo: Paz e Terra, 2001.

CHAMON, Edna Maria Querido de Oliveira; GUARESCHI, Pedrinho Arcides; CAMPOS, Pedro Humberto Faria (org.). Textos e debates em representação social. 1ª ed. Porto Alegre: ABRAPSO, 2014.

COSTA, Eliane. Jangada Digital. 2ª ed. Rio de Janeiro: Beco do Azougue: 2011.

COSTA, Joan. A imagem da marca. Um fenômeno social. 1ª ed. São Paulo: Edições Rosari, 2011.

COSTA, Maria Cristina Castilho (Org.). Gestão da comunicação: terceiro setor, organizações não governamentais, responsabilidade social e novas formas de cidadania. 1ª ed. São Paulo: Atlas, 2006.

COVALESKI, Rogério. Publicidade híbrida. 1ª ed. Curitiba: Maxi Editora, 2010.DeCERTEAU, Michel. A invenção do cotidiano: artes de fazer. Petrópolis: Vozes, 1994.

DeCERTEAU, Michel. A invenção do cotidiano: 2. Morar, cozinhar. 10ª ed. Petrópolis: Vozes, 2011.

DELEUZE, Gilles. Foucault. 1ª ed. São Paulo: Brasiliense, 2006.

DOUGLAS, Mary; ISHERWOOD, Baron. O mundo dos bens: para uma antropologia do consumo. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2006.

DUARTE, Jorge. Entrevista em profundidade. In: DUARTE, Jorge; BARROS, Antonio. Métodos e técnicas de pesquisa em Comunicação. São Paulo: Atlas, 2011.

DUARTE, Jorge (Org.). Comunicação Pública: Estado, Mercado, Sociedade e Interesse Público. 3ª ed. São Paulo: Atlas, 2012.

ECKERT, Cornelia; ROCHA, Ana Luiza Carvalho da. O Tempo e a Cidade. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2005.

EGLASH, Ron. Technology as material culture. In: TILLEY, Christopher; KEANE, Webb; KÜCHLER, Susanne; ROWLANDS, Michael; SPYER, Patrícia (orgs.). Handbook of Material Culture. London: Sage, 2006, p. 329 – 340.

ELIAS, Norbert. A Sociedade de Corte: investigação sobre a sociologia da realeza e da aristocracia de corte. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2001.

ELLWOOD-CLAYTON, Bella. Unfaithful: reflections of enchantment, disenchantment… and the mobile phone. In: HÖFLICH, Joachim; HARTMANN, Maren (orgs.). Mobile Communication in Everyday Life: ethnographic views, observations and reflections. Berlim: Frank & Timme, 2006, p. 123 – 144.

ESS, Charles. Digital media ethics. Cambridge and Malen, MA: Polity Press, 2009. p. 200.

ESS, Charles. Digital media ethics: all that is solid melts into air?. In: MEDIA AND COMMUNICATION RESEARCH AND EDUCATION, Uppsala, mai/2011.
ESS, Charles; DUTTON, William. Internet studies: perspectives on a rapidly developing field. [Editorial]. New media and Society, v. 15(5), 2013. p. 633-643.

EVANS-PRITCHARD, E.E. Trabalho de campo e tradição empírica. In: Antropologia Social. Lisboa: Ed. 70, 1978.

FAJARDO, Elias. Consumo consciente, comércio justo: conhecimento e cidadania como fatores econômicos. 1ª ed. Rio de Janeiro: Senac Nacional, 2010.

FEATHERSTONE, Mike. Cultura de consumo e pós-modernismo. São Paulo: Studio Nobel, 1995.

FISCHER, Claude. América Calling: a social history of the telephone to 1940. Berkeley: University of California Press, 1992.

FONSECA, Claudia. Família, fofoca e honra: etnografia de relações de gênero e violência em grupos populares. Porto Alegre: Ed. Universidade/UFRGS, 2000.

FONSECA, Cláudia. Que ética? Que ciência? Que sociedade? In: FLEISCHER, Soraya; SCHUCH, Patrice (org.). Ética e regulamentação na pesquisa antropológica. Brasília: Letras Livres: Editora Universidade de Brasília, 2010, p. 39-70.

FRAGOSO, Suely; RECUERO, Raquel; AMARAL, Adriana. Métodos de pesquisa para internet. Porto Alegre: Sulina, 2011.

GABRIEL, Martha. Marketing na Era Digital: conceitos, plataformas e estratégias. 1ª ed. São Paulo: Novatec Editora, 2010.

GARCÍA-CANCLINI, Nestor. A Globalização Imaginada. São Paulo: Iluminuras, 2003.

GARCÍA CANCLINI, Néstor. Consumidores e Cidadãos: conflitos multiculturais da globalização. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2010.

GARCIA-CANCLINI, Néstor. Leitores, espectadores e internautas. São Paulo: Iluminuras, 2008.

GASTALDO, Édison. Pátria, chuteiras e propaganda: o brasileiro na publicidade da Copa do Mundo. 1ª ed. São Paulo: Annablume; São Leopoldo: Ed. Unisinos, 2002.

GIDDENS, Anthony. As consequências da modernidade. 1ª ed. São Paulo: Editora UNESP, 1991.

GIDDENS, Anthony. Modernidade e identidade. 1ª ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2002.

GINSBURG, Faye D.; ABU-LUGHOD, Lila; LARKIN, Brian. (Org.). Media worlds: anthropology on new terrain. 1ª ed. Berkeley, Los Angeles: University of California Press; London: University of California Press, Ltd.

GOLDENBERG, Mirian. A arte de pesquisar: como fazer pesquisa qualitativa em Ciências Sociais. 13ª ed. Rio de Janeiro: Record, 2013.

GOLDENBERG, Mirian (Org.). Nu & vestido: dez antropólogos revelam a cultura do corpo carioca. 1ª ed. Rio de Janeiro: Record, 2002.

GOMEZ, Guillermo Orozco. La investigación em comunicación desde la perscpectiva cualitativa. 2ª ed. Guadalajara: Universidad Nacional de la Plata – Facultad de Periodismo y Comunicación Social; Instituto Mexicano Para el Desarollo Comunitario, A.C..

GOTTDIENER, Mark. A produção social do espaço urbano. 2ª ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2010.

HADDON, Leslie. Domestication and Mobile Telephony. In: KATZ, James (org.). Machines that Become Us: the social context of personal communication technology. New Brunswick, New Jersey, USA: Transaction Publishers, 2003, p. 43 – 56.

HARAWAY, Donna; Kunzru, Hari; TADEU, Tomaz. (Org.). Antropologia do ciborgue: As vertigens do pós-humano. 2ª ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2009.

HARVEY, David [et. al.]. Occupy: movimentos de protesto que tomaram as ruas. 1ª ed. São Paulo: Boitempo: Carta Maior, 2012.

HINE, Christine. Virtual Ethnography. London: Sage Books, 2000.

HINE, Christine. Ethnography for the Internet: Embedde, Embodied and Everyday. London: Bloomsburry Academic, 2015.

HORST, Heather; MILLER, Daniel. The Cell Phone: an anthropology of communication. Oxford; Berg, 2006.

ITO, Mizuko; OKABE, Daisuke; MATSUDA, Misa (eds.). Personal, portable, pedestrian: mobile phones in Japanese life. Chicago: The MIT Press, 2005.

JACCOUD, Luciana. O combate ao racismo e à desigualdade: o desafio das políticas públicas de promoção da igualdade racial. In: THEODORO, Mário (org.). As políticas públicas e a desigualdade racial no Brasil: 120 anos após a abolição. Brasília: Ipea, 2008.

JAGUARIBE, Beatriz. O choque do real: estética, mídia e cultura. Rio de Janeiro: Rocco, 2007.

JENKINS, Henry. Cultura da convergência. São Paulo: Aleph, 2009. (capítulo: “Por que Heather pode escrever”)

JÜRGEN, Klaric. Estamos cegos. 1ª ed. São Paulo: Planeta, 2012.

KOTLER, Philip; KELLER, Kevin Lane. Administração de marketing. 12ª ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2006.

KATZ, James E. (org.). Handbook of Mobile Communication Studies. Cambridge: MIT Press, 2008.

KATZ, James E.; AAKHUS, Mark. Conclusion: making meaning of mobiles – a theory of Apparatgeist. In: KATZ, James E.; AAKHUS, Mark (eds.). Perpetual contact: mobile communication, private talk, public performance. Cambridge: Cambridge University Press, 2002, p. 301 – 318.

KATZ, James E.; SUGIYAMA, Satomi. Mobile Phones as Fashion Statements: the Co-creation of Mobile Communication´s Public Meaning. In: LING, Rich; PEDERSEN, Per E. (orgs.). Mobile communications: re-negociation of the social sphere. New York: Springer, 2005, p. 63-81.

KATZ, James E.; AAKHUS, Mark (eds.). Perpetual contact: mobile communication, private talk, public performance. Cambridge: Cambridge University Press, 2002.

KAVOORI, Anandam; ARCENEAUX, Noah. The Cell Phone Reader: essays in social transformation. New York: Peter Lang, 2006.

LARAIA, Roque de Barros. Cultura: um conceito antropológico. 18ª ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2005.

LASEN, Amparo; HAMILL, Lynne. Mobile world: past, present, and future. New York, Springer, 2005.

LASSITER, Luke Eric. The Chicago guide to collaborative ethnography. 1ª ed. Chicago: The University of Chicago Press, 2005.

LECHTE, John. Cinquenta Pensadores contemporâneos essenciais: do estruturalismo à pós-modernidade. 3ª ed. Rio de Janeiro: DIFEL, 2003.

LEITÃO, Débora Krischke; LIMA, Diana Nogueira de Oliveira; MACHADO, Rosana Pinheiro (Org.). Antropologia e consumo: diálogos entre Brasil e Argentina. 1ª ed. Porto Alegre: AGE, 2006.

LEMISH, Dafna; COHEN, Akiba. On the gendered use of mobile phone culture in Israel. Sex Roles, 52 (7/8), Abr. 2005, p. 511 – 521. Disponível em <www.springerverlag.com>. Acesso em: 20 jan. 2010.

LEMOS, André; LÉVY, Pierre. O futuro da Internet: em direção a uma ciberdemocracia planetária. São Paulo: Paulus, 2010.

LEMOS, Ronaldo. Futuros possíveis: mídia, cultura, sociedade, direitos. 1ª ed. Porto Alegre: Sulina, 2012.

LING, Rich. The Mobile Connection: the cell phone ́s impact on society. New York: Morgan Kaufman, 2004.

LIPOVETSKY, Gilles. O Império do Efêmero. São Paulo, Companhia das Letras, 1991.

LOPES, Maria Immacolata Vasalo de. Pesquisa em comunicação. 6ª ed. São Paulo: Edições Loyola, 2001.

MAGNANI, José Guilherme C.; TORRES, Lilian de Lucca (Org.). Na Metrópole: Textos de Antropologia Urbana. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo; Fapesp, 2000.

MAGNANI, José Guilherme Cantor. Da periferia ao centro: trajetórias de pesquisa em antropologia urbana. 1ª ed. São Paulo: Editora Terceiro Nome, 2012.

MAIA, Rousiley Celi Moreira; GOMES, Wilson; MARQUES, Francisco Paulo Jamil Almeida. (Org.). Internet e Participação Política no Brasil. 1ª ed. Porto Alegre: Editora Sulina, 2011.

MALDONADO, A. Efendy; MÁXIMO, Maria Elisa; LACERDA, Juciano de Sousa;

BIANCHI, Graziela (Org.). Epistemologia, investigação e formação científica em comunicação. Rio do Sul: UNIDAVI, 2012.

MARICATO, Ermínia [et. al.]. Cidades rebeldes: Passe Livre e as manifestações que tomaram as ruas do Brasil. 1ª ed. São Paulo: Boitempo: Carta Maior, 2013.

MARTIN-BARBERO, Jesús. Dos meios às mediações: comunicação, cultura e hegemonia. 2ª ed. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2001.

MARVIN, Carolyn. When Old Technologies Were New: thinking about electric communication in the late nineteenth century. New York: Oxford University Press, 1988.

McCRACKEN, Grant. Cultura e Consumo: novas abordagens ao caráter simbólico dos bens e das atividades de consumo. Rio de Janeiro: MAUAD, 2003.

MÉDOLA, Ana Sílvia Lopes Davi; ARAUJO, Denize Correa; BRUNO, Fernanda. Imagem, visibilidade e cultura midiática. Livro da XV COMPÓS. 1ª ed. Porto Alegre: Sulina, 2007.

MILLER, Daniel (org.). Car cultures. Oxford: Berg, 2001.

MILLER, Daniel. Coca-Cola: a black sweet drink from Trinidad. In: MILLER, Daniel (org.). Material Cultures: why some things matter. London: University College London Press, 1997.

MILLER, Daniel. Consumption as the vanguard of history: a polemic by way of an introduction. In: MILLER, Daniel. Acknowledging Consumption (A Review of New Studies). London and New York: Routledge, 1995, p. 1-57.

MILLER, Daniel. Material Culture and Mass Consumption. Oxford: Basil Blackwell, 1987.

MILLER, Daniel. Pobreza da Moralidade. Antropolítica, nr. 17, p. 21-43, 2 sem. 2004.

MILLER, Daniel. Tales from Facebook. Cambridge: Polity Press, 2011.

MILLER, Daniel. Teoria das Compras. São Paulo: Nobel, 2002.

MILLER, Daniel. Trecos, troços e coisas: estudos antropológicos sobre a cultura material. Rio de Janeiro: Zahar, 2013.

MILLER, Daniel. Stuff. Cambridge: Polity Press, 2010.

MILLER, Daniel; SLATER; Don. The Internet: an ethnographic approach. Oxford: Berg, 2000.

MORAES, Dênis de. Vozes abertas da América Latina: Estado, políticas públicas e democratização da comunicação. 1ª ed. Rio de Janeiro: Mauad X; Faperj, 2011.

MORAES, Dênis de (org.). Por uma outra comunicação: mídia, mundialização cultural e poder. 1ª ed. Rio de Janeiro: Record, 2003.

MOREIRA, Sonia Virgínia. Uma filósofa em campo na comunicação: indústria, geografias e crítica de mídia na produção de Anamaria Fadul. 1ª ed. São Paulo: INTERCOM 2012.

NICOLACI-DA-COSTA, Ana Maria. Jovens e celulares: a cultura do atalho e da sociabilidade instantânea. In: ROCHA, Everardo; ALMEIDA, Maria Isabel Mendes de; EUGENIO, Fernanda (orgs.). Comunicação, consumo e espaço urbano: novas sensibilidades nas culturas jovens. Rio de Janeiro: PUC-Rio : Mauad Ed., 2006, p. 53 – 70.

ORTIZ, Renato. Cultura brasileira e identidade nacional. 5ª ed. São Paulo: Brasiliense, 1994.

ORTIZ, Renato. Um outro território: ensaios sobre a mundialização. 2ª ed. São Paulo: Olho d’Água, 2003.

ORTIZ, Renato (Org.). A sociologia de Pierre Bourdieu. 1ª ed. São Paulo: Olho d’Água, 2013.

PAIVA, Raquel; SANTOS, Cristiano Ribeiro dos. Comunidade e humanismo prático: a representação da periferia no Rio de Janeiro. In: PAIVA, Raquel; SANTOS, Cristiano Ribeiro dos (orgs.). Comunidade e contra-hegemonia: rotas de comunicação alternativa. Rio de Janeiro: Mauad X: FAPERJ, 2008.

PAVAN, Maria Angela; FISCHER, Luciana (Org.). Alternativas, Mídias e História da Comunicação Persuasiva e Institucional. 1ª ed. Piracicaba: Degaspari, 2011.

PEREIRA, C. R.; SILVA, Sandra Rubia. O consumo de smartphones entre jovens no ambiente escolar. In: AREU, Graciela Ines Presas; FOFONCA, Eduardo. (Org.). Integração das tecnologias e da cultura digital na educação: múltiplos olhares. 1ª ed. Curitiba: Editora CRV, 2014, p. 203-224.

PERTIERRA, Raul. Mobile phones, identity and discursive intimacy. Human Technology – an interdisciplinary Journal on Humans in ICT Environments, vol 1 (1), abr. 2005, p. 23 – 44. Disponível em <www.humantechnology.jyu.fi> Acesso em: 20 abr. 2007.

PERTIERRA,Raul et al. TXT-ING selves: cellphones and Philippine modernity. Manila, the Philippines: University De La Salle Press, 2002.

PERUZZO, Cicilia Maria Krohling. Observação participante e pesquisa-ação. In: DUARTE, Jorge; BARROS, Antonio. Métodos e técnicas de pesquisa em Comunicação. São Paulo: Atlas, 2011.

PETIT, Francesc. Faça logo uma marca: não seja tímido, copie alguma marca que você goste, isso é normal no mundo dos melhores especialistas em criação de marcas. 1ª ed. Osasco: Novo Século Editora, 2010.

PINTO, Michele de Lavra; PACHECO, Janie. Consumo, moralismo e o programa Bolsa-Família: padrões e percepções de um grupo de baixa renda. IN: PINTO, Michele de Lavra; PACHECO, Janie (orgs.). Juventude, Consumo e Educação 2. Porto Alegre: ESPM, 2009.

PINTO, Michele de Lavra; PACHECO, Janie K. (Org.). Juventude, consumo e educação 2. 1ª ed. Porto Alegre: ESPM, 2009.

PLATT, Damian; NEATE, Patrick. Cultura é a nossa arma: Afroreggae nas favelas do Rio. 1ª ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2008.

POLISTCHUK, Ilana; TRINTA, Aluizio Ramos. Teorias da comunicação: o pensamento e a prática do jornalismo. Rio de Janeiro: Campus, 2003.

PROENZA, Francisco J. Tecnología y cambio social: El impacto del acesso público a las computadoras e Internet em Argentina, Chile y Perú. 1ª Ed. Lima: Instituto de Estudios Peruanos, 2012.

PRYSTHON, Angela; CUNHA, Paulo (Org). Ecos urbanos: A cidade e suas articulações midiáticas. 1ª ed. Porto Alegre: Sulina, 2008.

REGO, Walquiria Leão; PINZANI, Alessandro. Vozes do Bolsa Família: Autonomia, dinheiro e cidadania. 1ª ed. São Paulo: Editora Unesp, 2013.

REVEL, Judith. Focault: conceitos essenciais. 1ª ed. São Carlos: Claraluz, 2005.

RHEINGOLD, Howard. Smart mobs: the next social revolution. New York: Basic Books, 2003.

RIBEIRO, Julio; EUSTACHIO, José; Equipe Talent. Entenda Propaganda: 101 perguntas e respostas sobre como usar o poder da propaganda para gerar negócios. 2ª ed. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2004.

RIES, Al; TROUT, Jack. Posicionamento: a batalha por sua mente. Edição especial. São Paulo: Pearson Makron Books, 2002.

RIFIOTIS, Theophilos; MÁXIMO, Maria Elisa; LACERDA, Juciano de S.; SEGATA, Jean (Org.). Antropologia no ciberespaço. Florianópolis: Editora da UFSC, 2010.

ROCHA, Ana Luiza Carvalho da; ECKERT, Cornelia. O tempo e a cidade. 1ª ed. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2005.

ROCHA, Angela; SILVA, Jorge Ferreira. Consumo na base da pirâmide: um desafio para a pesquisa. In: ROCHA, Angela; SILVA, Jorge Ferreira. Consumo na base da pirâmide: estudos brasileiros. Rio de Janeiro: Mauad X, 2009.

ROCHA, Everardo. Coisas estranhas, coisas banais: notas para uma reflexão sobre o consumo. In: ROCHA, Everardo; ALMEIDA, Maria Isabel Mendes de; EUGENIO, Fernanda. Comunicação, consumo e espaço urbano: novas sensibilidades nas culturas jovens. Rio de Janeiro: PUC-Rio: Mauad Ed., 2006, p. 15-34.

ROCHA, Everardo. Invisibilidade e revelação: camadas populares, cultura e práticas de consumo – Apresentação. In: ROCHA, Angela; SILVA, Jorge Ferreira. Consumo na base da pirâmide: estudos brasileiros. Rio de Janeiro: Mauad X, 2009.

ROCHA, Everardo. Representações do consumo: Estudos sobre a narrativa publicitária. 1ª ed. Rio de Janeiro: Ed. PUC-Rio: Mauad, 2006.

ROCHA, Everardo P. Guimarães. Totem e consumo. In: Representações do consumo: estudos sobre a narrativa publicitária. Rio de Janeiro: Mauad, 2006.

ROCHA, Everardo; BARROS, Carla. Lógica de consumo em um grupo de camadas populares: uma visão antropológica de significados culturais. In: ROCHA, Angela;

SILVA, Jorge Ferreira. Consumo na base da pirâmide: estudos brasileiros. Rio de Janeiro: Mauad X, 2009.

ROCHA, Everardo; PEREIRA, Cláudia. Os gadgetse a experiência adolescente. In: Juventude e Consumo: um estudo sobre a comunicação na cultura contemporânea. Rio de Janeiro: Mauad X, 2009.

RONSINI, Veneza V. Mayora. A Crença no Mérito e a Desigualdade: a recepção da telenovela do horário nobre. 1ª ed. Porto Alegre: Sulina, 2012.

RUBLESCKI, Anelise; BARICHELLO, Eugenia Mariano da Rocha. (Org.). Ecologia da Mídia. Santa Maria: Facos – UFSM, 2013.

SAHLINS, Marshall. Cultura e razão prática. 1ª ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2003.

SANTAELLA, Lúcia; NÖTH, Winfried. Estratégias semióticas de publicidade. 1ª ed. São Paulo: Cengage Learning, 2010.

SANTAELLA, Lúcia. O que é semiótica. 1ª ed. São Paulo: Brasiliense, 1983.

SANTOS, Milton. Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal. 16a. Ed. Rio de Janeiro: Record, 2008.

SAVAZONI, Rodrigo; COHN, Sergio. Cultura digital.br. 1ª ed. Rio de Janeiro: Beco do Azougue, 2009.

SHIRKY, Clay. A cultura da participação: criatividade e generosidade no mundo conectado. 1ª ed. Rio de Janeiro: Zahar, 2011.

SIMMEL, Georg. A Chapter in the Philosophy of Value. In: SIMMEL, Georg; LEVINE, Donald (org.). On individuality and social forms. Chicago, University of Chicago Press, 1971, p. 47-67.

SILVA, Sandra Rubia. Do medo ao encontro etnográfico: etnografando práticas de consumo de telefones celulares em um bairro popular. In: Maria Elisabeth Goidanich; Solange Riva Mezabarba. (Org.). Etnografias possíveis: experiências etnográficas sobre consumo no ambiente urbano. 1ª ed. Rio de Janeiro: Ponteio, 2014, p. 111-138.

SILVA, Sandra Rubia. De afetos e de memórias: o consumo do telefone celular como tecnologia afetiva . In: RIAL, Carmen; SILVA, Sandra Rubia; SOUZA, Angela Maria de. (Org.). Consumo e Cultura Material: perspectivas etnográficas. 1ed.Florianópolis: Editora da UFSC, 2012, v. 1, p. 243-265.

SILVA, Sandra Rubia. Meu celular é guerreiro: apresentação de si, humanização e relações emotivas no consumo de telefones celulares. In: Lavra Pinto, Michele; Pacheco, Janie K.. (Org.). Juventude, Consumo & Educação 3: uma perspectiva plural. Porto Alegre: ESPM, 2011, v. 1, p. 175-194.

SILVA, Sandra Rubia. Vivendo com celulares: identidade, corpo e sociabilidade nas culturas urbanas. In: BORELLI, Silvia; FREIRE FILHO, João. (Org.). Culturas Juvenis no Século XXI. São Paulo: EDUC, 2008, v. 1, p. 311-331.

SILVERSTONE, Roger. Domesticating domestication: reflection on the life of a concept. In: BERKER, T; HARTMANN, Maren; PUNIE, Y; WARD, K. (eds.). Domestication of Media and Technologies. Milton Keynes, Reino Unido: Open University Press, 2006, p. 229 – 248.

SLATER, Don. Cultura de Consumo & Modernidade. São Paulo: Nobel, 2002.

SLATER, Don. Cultura de Consumo e Modernidade. São Paulo: Nobel, 2002 (capítulo 5: “Os significados das coisas”, p. 130-145).

SODRÉ, Muniz; PAIVA, Raquel. O império do grotesco. 1ª ed. Rio de Janeiro: Mauad, 2012.

SOLOMON, Michael R.. O comportamento do consumidor: comprando, possuindo e sendo. 9ª ed. São Paulo: Bookman, 2011.

SORJ, Bernardo. Brasil@povo.com: a luta contra a desigualdade na Sociedade da Informação. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed.; Brasília, DF: UNESCO, 2003.

SOUZA E SILVA. Cell phones and places: the use of mobile technologies in Brazil. IN: MILLER, H. (org.), Societies and Cities in the Age of Instant Acesss. Dortdrecht: The Netherlands, Springer, 2007, p. 295 – 310.

SOUZA E SILVA. Interfaces of hybrid spaces. IN: KAVOORI, Anandam; ARCENEAUX, Noah. The Cell Phone Reader: essays in social transformation. New York: Peter Lang, 2006, p. 19 – 44.

SOUZA, André Portela de. Políticas públicas de distribuição de renda no Brasil e o Bolsa Família. In: BACHA, Edmar Lisboa; SCHWARTZMAN, Simon (orgs.). Brasil: a nova agenda social. Rio de Janeiro: LTC, 2011

SUDJIC, Deyan. A linguagem das coisas. 1ª ed. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2010.

TARIN, Bruno; BELISÁRIO, Adriano (org.). Copyfight. Rio de Janeiro: Beco do Azougue, 2012.

TAVARES, Maurício; TAVARES, Ione Gomes. Planejamento de comunicação: curso essencial. 1ª ed. São Paulo: Atlas, 2011.

TELLES, André. A Revolução das Mídias Sociais: Cases, Conceitos, Dicas e Ferramentas. 1ª ed. São Paulo: M Books do Brasil, 2010

THOMPSON, John B. A mídia e a modernidade: uma teoria social da mídia. 3ª ed. Petrópolis: Vozes, 1998.

THOMPSON, John B. Mercadores de cultura. 1ª ed. São Paulo: Editora Unesp, 2013.

THOMPSON, John B. Mercadores de cultura: o mercado editorial no século XXI. São Paulo: Editora Unesp, 2013. (capítulo 10, “Turbulência no mercado”, p. 409-436).

TRAVANCAS, Isabel. Fazendo etnografia no mundo da comunicação. In: DUARTE,

Jorge; BARROS, Antonio. Métodos e técnicas de pesquisa em Comunicação. São Paulo: Atlas, 2011.

 TURKLE, Sherry. A Vida no Ecrã: a identidade na era da Internet. Lisboa: Relógio D’Água, 1997.

VALLADARES, Lícia do Prado. A Invenção da Favela: do mito de origem a favela.com. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2005.

VEBLEN, Thorstein. A teoria da classe ociosa: um estudo econômico das instituições. São Paulo: Abril Cultural, 1983.

VELHO, Gilberto; KUSCHNIR, Karina (orgs.). Pesquisas urbanas: desafios do trabalho antropológico. 1ª ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2003 (capítulo 1: O desafio da proximidade, p. 11-19).

VIEIRA, Stalimir. Raciocínio criativo na publicidade. 5ª ed. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2007.

VINCENT, Jane. Emotional attachment and mobile phones. In: LASEN, Amparo; HAMILL, Lynne. Mobile World: Past, Present, and Future. New York, Springer, 2005, p. 117-122.

WHYTE, William Foote. Sociedade de esquina. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2005 [1943].  (Anexo A: “Sobre a evolução de Sociedade de Esquina”, p. 283-363).

WOLF, Mauro. Teorias das comunicações de massa. 3ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

YAZBEK, André Constantino. 10 Lições sobre Foucault. 3ª ed. Petrópolis/RJ: Editora Vozes, 2013.

YUNUS, Muhammad, WEBER, Karl. Um mundo sem pobreza: a empresa social e o futuro do capitalismo. São Paulo: Ática, 2008.

ZALUAR, Alba. A máquina e a revolta: as organizações populares e o significado da pobreza. 2ª ed. São Paulo: Brasiliense, 2000.

ZALUAR, Alba; ALVITO, Marcos. Introdução. IN: ZALUAR, Alba; ALVITO, Marcos (orgs.). Um Século de Favela. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1998.

ZETTL, Herbert. Manual de produção de televisão. 10ª edição (norteamericana). São Paulo: Cencage Learning, 2011.

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s